sábado, 9 de junho de 2012

Renascer

Findou-se um ciclo...  E brilha nova aurora
Que traz em si candura de criança.
Pura harmonia, luz de esperança
Brotam, em paz, neste meu peito, agora...

Ficam-se os erros para trás...  Passados
São os atalhos turvos do caminho.
As cicatrizes, marcas vis do espinho,
Lembram tormentos, hoje superados...

Sigo adiante.  Minha fronte altiva
Embora mostre, ainda, alguma dor
Já não é mais, da mágoa, alma cativa...

Voo outra vez...  E, livre do rancor,
Sinto pulsar a magia de estar viva
E deixo entrar, sem medo, um novo amor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário