sexta-feira, 8 de junho de 2012

Prazeres

É o mesmo fogo que me consome, mais uma vez
É a mesma fome, a mesma tez, o mesmo jogo...
É você de volta pro meu abraço, pro meu mundo
É o desejo mais profundo...  E aí eu já não sei mais o que faço...

Como negar o meu semblante tão risonho
Se parece um sonho ter você de novo nesse instante?
Como fugir do fato de que preciso urgentemente dessa boca
Se fico louca de prazer num arrepio imediato?

Certeza, só uma: o seu beijo ainda me aquece
E minha mente não se esquece desse corpo, que eu vejo
Junto ao meu, compartilhando comigo o seu calor,
Me embriagando de amor, me protegendo em seu abrigo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário